Resenha: Espelho, Espelho Meu


Olá pessoal!! Tudo bem com vocês? Bom, meu último domingo foi chuvoso e frio e se resumiu a filmes na TNT. Comecei o dia assistindo pela milionésima vez Alice no País das Maravilhas e logo depois começaria um filme que eu queria ver desde quando foi lançado no cinema o que, infelizmente, eu ainda não havia feito. O filme era Espelho, Espelho Meu, uma releitura do conto da Branca de Neve que conta com a atuação da conhecida atriz Julia Roberts e de Lily Collins.

Então, o filme conta a história de uma menina chamada Branca de Neve que perdeu seu pai e ficou sob os cuidados de sua terrível madrasta, que se tornara Rainha. A madrasta desejava ser a mulher mais bonita do reino, mas acaba descobrindo através de seu espelho mágico que Branca de Neve seria mais bonita que ela. A madrasta decide então proibir Branca de Neve de sair do castelo, fazendo assim com esta não exiba sua beleza ao reino. Quando Branca de Neve completa 18 anos ela decide que irá sair do castelo e descobrir o que sua madrasta estava fazendo com o reino todos esse anos. Uma série de fatos faz com que a Rainha mande seu fiel "mordomo" (não sei se seria mordomo, mas deu pra entender) matá-la, mas ele sente pena da jovem e a deixa fugir. Correndo pela floresta, Branca acha uma casa com sete anões que irão mudar tudo.


Bom gente, a maior parte disso tudo todos nós sabemos... porque gente é Branca de Neve, quem não conhece? Mas a mim o filme lembrou um pouco o conto da Rapunzel, pois Branca fica presa no castelo, como Rapunzel na Torre. Também me lembrou rapidamente de Cinderela, quando Branca, que estava participando de uma festa, sai repentinamente dizendo que não poderia estar lá.

Uma das coisa que eu já estava preparada para escrever aqui quando eu estava vendo o filme era que eu não havia visto a maçã, mas ela apareceu bem a tempo. No final do filme. Uma coisa engraçada é que o beijo de amor verdadeiro que anularia a maldição não foi dado pelo Príncipe em Branca de Neve, foi completamente o oposto. Ela dá o beijo e quebra um feitiço que a Rainha havia colocado nele. Falando no Príncipe, o modo como ele aparece e também a sua relação com a personagem principal são completamente diferentes do conto original. Sim, ele gosta dela de primeira, mas não sai casando logo de cara.


Os anões. Ainda saíam todos os dias para trabalhar, mas seu trabalho era roubar quem passava pela floresta. Eles usavam pernas de pau para se passarem por gigantes e amedrontar mais todos que passavam.

Ah, mais uma coisa, no final do filme, o pai da Branca de Neve volta, porque na verdade ele nunca tinha morrido. A Rainha tinha o transformado em uma fera que ficava na floresta. Então ele volta e Branca de Neve e o Príncipe se casam e vivem felizes para sempre (nenhum surpresa acerca disso...).

Em geral gostei do filme. Achei que Julia Roberts e Lily Collins atuaram muito bem em seus respectivos papéis. O filme estreou em 2012, sob a direção de Tarsem Singh.


Bom gente, foi isso!! Espero que tenham gostado! :)

Beijos da Thalita e até a próxima!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário