Mini texto: Estranho


Eu peço desculpas. Desculpas por todos aqueles dias em que eu pensava que tudo iria voltar ao normal. Desculpas por esquecer as coisas e me arrepender de ter pensado em outras.
Pra falar a verdade é muito fácil falar assim. Ou escrever, seja lá como você entenda. Mas bem. Está tudo cada vez mais difícil. Não estou falando de acordar, levantar cedo para ir a escola. Não! Nunca liguei para isso. O meu problema nunca foi o tempo, por ser imperativa, amo fazer mil coisas no mesmo dia. Isso não me faz mal e sim bem.

As vezes eu paro em frente de algo e começo a escrever coisas sem sentido. É engraçado o resultado final. Assim como ler coisas antigas. Ou aquelas provas de uns cinco anos atrás que você respondeu uma coisa banal em uma pergunta tão fácil. Ok! É legal agora, no momento foi a pior coisa que eu já fiz.

Me pediram para mudar algumas coisas. E eu aceitei. Me arrependo bastante por isso. Por que temos que ser como os outros querem? É tão sem sentido. Isso nos faz melhor? Não é isso que eu estou percebendo!

Agradeço a minha sessão de filmes da semana passada em que vi O fabuloso Destino de Amélie Poulain. Me fez mudar de ideia.

Faz tempo que eu não paro e reflito sobre as coisas. E eu me odeio por isso. Eu gostava mais do eu antigo. Não que eu não goste desse eu novo. É que apenas... É muita informação para pouca imaginação. Ou será ao contrário?

2 comentários:

  1. Estranho mesmo mudar e não se sentir tão eu.. adorei o texto! E parabéns pelas comemorações que vi no outro post haha'
    beeijo
    http://oteoremafeminino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado! Depois vê os outros e me diz o que achou ;)

    ResponderExcluir